ROMU

GCMs participam do II Curso de ROMU (Método PPME) em São Lourenço da Serra

treinamento_romu

Foto: preleção diária

Os 35 integrantes de Guardas Municipais dos cinco estados brasileiros participaram do 2º Curso de Romu do método PPME desenvolvido para a certificação de Patrulheiro de Rondas Municipais (ROMU). o treinamento ocorreu entre os dias 14 a 16 de maio, no centro de operações de treinamento localizado na cidade em São Lourenço da Serra.

“A grande novidade do método é que ele alia as questões de ordem técnica policial com os direitos e garantias fundamentais da pessoa humana, visando seguir rigorosamente o que a lei determina para a conduta dos agentes”, explica o coordenador nacional do método, professor GCM Neves (Romu da GCM de Itapecerica da Serra).

A certificação foi desenvolvida por uma equipe de especialistas em doutrinas policiais do Centro de Estudos e Ensino em Segurança Pública e Direitos Humanos (CESDH), coordenado pelo professor Profº João Alexandre, o denominado método PPME que visa desenvolver competências, habilidades e atitudes nos Guardas Municipais que serão designados para essa modalidade de patrulhamento tático.

“O grande proposito desse processo pedagógico é exatamente reduzir a possibilidade de letalidade nas ocorrências, desrespeito ao cidadão e atos de abuso de autoridade no exercício das atividades”, conclui o mentor nacional do método, professor GCM Inspetor Eduardo Leite Barbosa.

***Texto revisado e corrigido da publicação original.

Fonte: http://www.jornalnanet.com.br/noticias/11334/gcms-participam-do-ii-curso-de-romu-metodo-ppme-em-sao-lourenco-da-serra


 

I Curso de Patrulhamento Preventivo Municipal Especializado é reconhecido por 3 instituições de direitos humanos

gcm_4
Divulgação / GCM Treinamento tático aconteceu com participação de cerca de dez cidades de todo Brasil

Equipe de Professores Especialistas do Centro de Estudos e ensino em Segurança Pública e Direitos Humanos – CESDH organização especializada no desenvolvimento de metodologias policiais formaram os primeiros 23 guardas municipais do Brasil na doutrina de patrulhamento preventivo municipal especializado para integrantes de ROMU. Participaram do treinamento tático com 10 cidades incluindo guardas de Itapecerica da Serra.

O criador de método Prof. João Alexandre enfatizou que com o advento da lei 13.022/14 que ampliou as competências das Guardas Municipais o que se espera é a construção de um relacionamento com o cidadã o fundamentado na técnica policial mas com profunda raiz nos princípios garantidores da dignidade da pessoa humana.

O Mentor Nacional do Método Inspetor GCM Eduardo, coloca a questão simbiótica entre o ato policial e o ordenamento juridico, afirmando que o agente publico é um aplicador da lei e não um violador. Já para o Multiplicador Nacional do Método o GCM Neves da ROMU, o procedimento padrão dessa doutrina facilitar a sobrevivência durante as ações de maiores vultos além de facilitar a apuração caso haja necessidade de ser rever algum procedimento executado. A população e a polícia tem muito a ganhar com esse método de trabalho.
***Texto revisado e corrigido da publicação original.

 

Curso de operador da ROMU – Método PPME CESDH/CS3

Siderley A. de Lima

segunda-feira, 23 de março de 2015

I- Curso de Patrulhamento Tático ROMU – metodo PPME CESDH/CS3

” Primeira turma certificada como operadores tático de ROMU”

Entre os dias 19 a 21 de março CESDH e a CS3 Consultoria realizaram o curso operador Tático/ROMU. Durante mais de 72 horas e com instruções noturnas os 23 alunos tiveram instruções de Legislação , Gerenciamento de crises, sobrevivência policial, doutrina de Patrulhamento Tático, abordagem, conduta de patrulha em mata, planejamento de operações, estudo da criminalidade entre outras matérias.Participaram do curso integrantes das seguintes cidades: Boa Vista/Roraima, Rio Janeiro/RJ, São José dos Pinhais/Paraná, Quatro Barras/Paraná, Guarulhos, Jundiaí, Sorocaba, Itapecerica da Serra, , Birigui e Indaiatuba.

O curso tem como objetivo definir uma nova atuação e uma certificação aos operadores táticos que já atuam ou que irão atuar nas equipes de patrulhamento tático, o método destaca a importância da dignidade da pessoa humana, obedecendo aos seguintes princípios: legalidade; necessidade; razoabilidade e proporcionalidade. Visando ainda criar um padrão de formação e capacitação dos profissionais das GCMs que atuam nas equipes de patrulhamento tático.

O criador do método Prof. João Alexandre enfatizou que com o advento da lei 13.022/14 que ampliou as competências das Guardas Municipais o que se espera é a construção de um relacionamento com o cidadã o fundamentado na técnica policial mas com profunda raiz nos princípios garantidores da dignidade da pessoa humana.